O Grupo Sengés Papel e Celulose baseia-se em um modelo de gestão ambiental que permite conciliar a produção de riquezas com a geração de bem-estar social e a preservação do meio ambiente.

A madeira, matéria prima principal de nosso processo é proveniente exclusivamente de áreas de reflorestamento.

Quanto ao uso racional da água a empresa possui uma Estação de Tratamento de Efluentes, que limpa toda a água utilizada na produção. Grande quantidade de água usada em sua cadeia produtiva é recirculada, ou seja, é utilizada continuamente em seu processo, porém uma parte é devolvida a natureza. Os principais indicadores de desempenho dessas estaçãoes são a DBO – Demanda Bioquímica de Oxigênio e DQO – Demanda Química de Oxigênio. Esses parâmetros são definidos pela legislação ambiental e são incluidos na Licença de Operação da indústria, emitida pelo órgão ambiental competente. A Sengés Papel e Celulose atende a legislação e busca sempre melhorar o seu processo, reduzindo assim a perda de insumos e matéria-prima, otimizando seus recursos, evitando prejudicar o meio ambiente.

As empresas geram grandes quantidades de resíduos em seus processos (plásticos, sucatas, lama de cal, casca, cinza, sabão, lâmpadas, borrachas), o que requer ações para minimizar a geração na fonte e dar destino adequado aos materiais. As áreas de disposição e triagem de resíduos são monitoradas constantemente, sendo que tais materiais são coletados por empresas tercerizadas devidamente regularizadas.

Além destas ações, a empresa possui processo de recuperação de resíduos químicos, podendo estes serem reutilizados no processo produtivo, impedindo que contaminem o meio ambiente.